Notícias
Estiagem vai afetar milho safrinha em Goiás.
quarta-feira, 29 de outubro de 2014

1.2

O prolongamento da estiagem em Goiás pode resultar em quebra de até 40% da produção de milho safrinha, normalmente plantado em janeiro. Isso por causa do atraso no plantio da soja, em função da falta de chuvas. A previsão é de que serão 2,4 milhões de toneladas a menos de milho na próxima safrinha.

Em função da falta de chuvas, vinte e três dias após o fim do vazio sanitário, nem 5% dos 3,2 milhões de hectares destinados à soja foram plantados. Esse levantamento é da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg).

JANELA

Com a janela de plantio mais estreita, na análise do presidente da Comissão de Cereais, Fibras e Oleaginosas da Faeg e produtor rural, Flávio Faedo, a previsão é de que haja redução de área de 40% e também queda de produtividade, distanciando da estimativa inicial da produção da safrinha de milho – 6 milhões de toneladas. “O ideal é começar a plantar a safrinha no final de janeiro e estender até dia 15 de fevereiro”, diz Faedo.

Para o dirigente da Faeg, o prazo não deve ser suficiente e é possível que alguns produtores acabem extrapolando o plantio para o mês de março. Neste caso, os resultados ficam refém das chuvas de maio, consideradas irregulares. Segundo Faedo, o reflexo direto da quebra da safrinha de milho é a redução de recursos para investimentos em equipamentos agrícolas.

Fonte: Verde Vale

quarta-feira, 29 de outubro de 2014